Como se adaptar à tarifa branca de energia elétrica

A partir de janeiro de 2018 os consumidores de energia elétrica com consumo superior a 500 KW por mes poderão aderir ao novo tipo de bilhetagem denominado "tarifa branca". Para quem optar pela tarifa branca, o preço da energia mudará ao longo do dia e será diferente para dias úteis e fins de semana. No dias úteis, haverá três faixas de preço: horário de pico, intermediário e fora de pico. Nos fins de semana e feriados nacionais valerá apenas a tarifa fora do horário de pico.

A principio o horário de pico pode variar um pouco entre as diversas regiões do Brasil, mas deve se concentrar no periodo das 18h as 21h.

Pensando nas áreas comuns dos condominios, é necessário fazer um estudo previo e avaliar as possibilidades de aderir a este novo tipo de tarifação. De todo modo, para garantir um desempenho mais eficiente e menores gastos em geral, recorrer a sistemas automatizados pode ser uma excelente forma de poupar.

Vamos dar alguns exemplos tipicos, lembrando que cada situação particular deve ser estudada e avaliada com detalhes.

Bombas de recalque: normalmente estas bombas encarregadas de levar a água dos reservatórios subterraneos para as caixas dágua superiores funcionam conforme é detectado um baixo nivel de agua nos reservatórios superiores. Isto pode ocorrer a qualquer hora e diversas vezes ao dia, dependendo da rotina do prédio. Caso as bombas entrem em operação durante o horário de pico, o consumo será o mesmo mas a conta sairá bem mais cara... Ou seja, um controle automatizado desta operação poderá garantir que não faltará agua no predio mas que o recalque será feito sempre em horários onde a energia é mais barata. Vamos admitir que um controle manual delegado a um operador não conseguiria garantir esta eficiencia, além de ocupar um operador de forma continuada.

Iluminação das áreas comuns: muitos ambientes ficam acesos no horário de pico sem necessidade ou com a intensidade máxima. Em varias regiões durante este horário ainda existe boa luminosidade externa que pode compensar o uso da iluminação artificial e diminuir o consumo de energia. Mais uma vez recursos de automação, como sensores de luminosidade ligados a atuadores das diversas zonas de iluminação podem garantir uma iluminação sempre adequada e com o menor consumo.

Ambientes de uso especifico: aqui se enquadram salas de ginastica, de jogos, brinquedotecas e outras áreas de lazer que podem incluir piscinas aquecidas, quadras de esporte, saunas, etc. Por sua vez. ambientes de serviços como lavanderias, salões de beleza e outros podem necessitar atenção especial. Nestes casos, o seu uso pode ser limitado a certos horários ou se determina que alguns equipamentos permaneçam desligados ou com minimo consumo. Por exemplo, não permitir a ligação de maquinas de lavar roupa durante o horário de pico ou limitar o funcionamento do ar condicionado conforme a temperatura externa ou o numero de usuários que está utilizando o ambiente. Caso seja necessário, a convenção de condominio poderá estabelecer critérios de cobrança para utilização de determinados ambientes ou equipamentos caso sejam utilizados deliberadamente durante o horário de pico. Lembramos que a bilhetagem também poderá ser feita atraves do sistema de automação, uma vez que todos os dados de consumo e dos usuários estarão disponiveis na "nuvem" e podem ser consultados a qualquer momento

Estas são apenas algumas das utilizações mais recorrentes em condominios. Mas existem muitas aplicações que podem ser incluidas num moderno sistema de automação. A melhor noticia é que o condominio não precisa fazer pesados investimentos iniciais pois estes sistemas são cobrados através de mensalidades recorrentes. Ou seja, os resultados são imediatamente sentidos na redução da conta de energia eletrica e o investimento será feito gradativamente, através de taxas mensais muito baixas. Assim, parte da economia obtida nas contas do condominio pode ser utilizada para pagamento das mensalidades futuras.


Outro fator a ser considerado é a simplicidade da instalação deste sistema. Sensores, atuadores e coletores de dados se comunicam através de sinais sem fios, a instalação reside em alimentar estes modulos e fazer a sincronização inicial. A seguir, a programação segue o que foi solicitado pelos gestores do condominio e todo o fluxo de processamento pode ser feito localmente ou à distancia, conforme opção da administração.

O sistema pode ser escalonado a qualquer momento, incluindo novas facilidades e aplicações sempre que surgirem necessidades adicionais.

Além disso, qualquer funcionario do condominio, da administradora ou até de fornecedores terceirizados poderá monitorar ou ser informado sobre ocorrencias a qualquer momento, simplesmente utilizando seu smartphone ou um tablet!

Quer fazer um piloto no seu condominio? Entre e contato conosco e vamos agendar! Podemos atender consultas de todo o Brasil.

Contatos: http://www.condominioeficiente.com.br/contato